• Marchi e Boulos

O PIX e a tecnologia Red Hat. Entenda como essa tecnologia funciona




O Brasil possui a maior economia da América Latina e seus sistemas arcaicos de pagamento, como cédulas, cheque e cartão precisavam mudar para acompanhar a economia global. Nesse sentido, o país passou a migrar para meios de pagamento digitais que permitissem inclusive, a transação instantânea, criando um novo ecossistema de pagamentos instantâneos, o Pix.


Para suportar as milhares transações realizadas por segundo, 24 horas por dia, 7 dias por semana, foi necessário uma infraestrutura de TI altamente escalável e disponível, o que motivou o Banco Central a definir, por meio de uma licitação para contratação de uma arquitetura distribuída, com base no Apache Kafka, a base do novo meio de pagamento.


A Red Hat, Inc., uma empresa dos Estados Unidos, que disponibiliza soluções baseadas no sistema operativo ou sistema operacional GNU/Linux, incluindo o Red Hat Enterprise Linux, além de soluções de software foi a escolhida pelo Banco Central por oferecer uma arquitetura baseada no Red Hat AMQ Stream, Red Hat Ansible Automation Platform, Red Hat OpenShift e outras tecnologias open.


O Red Hat AMQ, parte do Red Hat Integration, oferece streaming de dados distribuídos com alta produtividade e baixa latência para operar, escalar e gerenciar aplicações em um ambiente Kubernetes nativo em nuvem.


O sistema Red Hat Ansible Automation Platform cria e oferece funcionalidades de automação de infraestrutura, permitindo que Pix se integre com soluções de automação, e centralize o gerenciamento.


O Red Hat OpenShift, plataforma de Kubernetes empresarial, foi escolhido para hospedar aplicações de lógica de negócios.


O Banco Central trabalhou em conjunto com o Red Hat Consulting e com o Red Hat Training para se familiarizar e implantar com sucesso sua nova infraestrutura de serviços em todos os níveis, e com o Red Hat Technical Account Manager para suporte contínuo e monitoramento, identificando potenciais problemas de maneira proativa e solucionando possíveis desafios.


“As soluções Open Source da Red Hat estão auxiliando o Banco Central a transformar e modernizar o ecossistema de meios de pagamento brasileiro de uma forma sem precedentes. A estratégia inteligente do banco e as tecnologias de ponta oferecem uma inovação que coloca o sistema financeiro do país em linha com os mais desenvolvidos do mundo”, explica Gilson Magalhães, Presidente da Red Hat Brasil.


Por todas as qualidades da empresa norte americana e por seu trabalho em conjunto com o Banco Central do Brasil, podemos esperar muitas novidades que modificarão ainda mais a economia brasileira e a forma como lidamos com o dinheiro.



Resumo


Para suportar as milhares transações realizadas por segundo, 24 horas por dia, 7 dias por semana, foi necessário uma infraestrutura de TI altamente escalável e disponível, o que motivou o Banco Central a definir, por meio de uma licitação para contratação de uma arquitetura distribuída, com base no Apache Kafka, a base do novo meio de pagamento.


A Red Hat, Inc., uma empresa dos Estados Unidos, que disponibiliza soluções baseadas no sistema operativo ou sistema operacional GNU/Linux, incluindo o Red Hat Enterprise Linux, além de soluções de software foi a escolhida pelo banco Central por oferecer uma arquitetura baseada no Red Hat AMQ Stream, Red Hat Ansible Automation Platform, Red Hat OpenShift e outras tecnologias open. Você sabe como essa tecnologia funciona?


0 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo