• Marchi e Boulos

CUIDADOS AO SE TER UMA FRANQUIA, SEJA VOCÊ UM PRETENSO FRANQUEADO OU UMA POTENCIAL FRANQUEADORA

Antes de abordarmos esse tema, precisamos esclarecer que nem toda pessoa nasceu para ser um franqueado ou franqueadora, esse status depende muito do perfil do interessado.


Se você possui interesse em ser um franqueado, reflita se esse modelo de negócio é realmente feito para você. Esteja ciente de que o sucesso do empreendimento depende do seu empenho e da sua dedicação, a franqueadora é dona da marca e do know- how, o restante é com você.


Bom, dito isso, explanaremos abaixo alguns requisitos que o pretenso franqueado precisará observar antes de abrir a sua franquia:


Primeiro: veja se você acredita no negócio, você compraria ou usaria os serviços e/ou produtos que está comercializando?;


Segundo: você conhece a franquia? Conhece a história da franqueadora? Sabe como ela começou o negócio?;


Terceiro: você já conversou com algum franqueado desta rede? Informe-se sobre os cuidados que a franqueadora possui com os seus franqueados, se ela realmente oferece o suporte necessário;


Quarto: você está ciente dos gastos iniciais que terá com a montagem da franquia? Investimento inicial, capital de giro, pagamento da taxa de franquia, etc; e


Quinto: observe o conteúdo da COF (Circular de Oferta de Franquia) entregue pela franqueadora. Esse documento apresenta as condições gerais do negócio. Nela devem constar todas as informações exigidas pela Lei nº 8.955 de 15 de dezembro de 1994 (Lei das Franquias).


Explanados alguns dos requisitos que devem ser observados pelo futuro franqueado, aqui elencaremos os cuidados que a franqueadora deverá ter antes de desenvolver o seu negócio.


Primeiro e mais importante: a potencial franqueadora deverá se informar sobre o seu negócio. Ele terá chances de prosperar se virar uma franquia? A pessoa interessada em ser franqueadora deverá se inteirar sobre os critérios mercadológicos, operacionais e financeiros, não é qualquer negócio que vira uma franquia.


Segundo: faça uma preparação, planeje o processo de transição da empresa para uma franquia e como serão os processos de formação e suporte, crie uma unidade piloto, ela será o modelo do seu negócio;


Terceiro: solicite a um profissional a elaboração dos principais documentos de uma franquia, quais sejam: a Circular de Oferta de Franquia (COF) e o Contrato de Franquia; e


Quarto: no início da implantação de suas unidades, a franqueadora deverá se atentar aos primeiros franqueados que ela possuirá em sua rede, eles serão “a cara” do negócio, ou seja, se esses primeiros franqueados estiverem satisfeitos e amparados, eles certamente indicarão essa franquia a outras pessoas.


Esses são alguns pontos que a franqueadora deverá se atentar. A equipe Marchi & Boulos atua fortemente na área de franchising e procura sempre informar seus clientes sobre a importância de ter uma adequada assessoria jurídica no dia dia da franquia, sejam eles franqueados ou franqueadoras.

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo